150811_CBOX_SerenaHitting.jpg.CROP.promo-xlarge2
Serena Williams é a tenista número um do Mundo, mas a partida com a italiana Flavia Pennetta, na edição de 2015 do Hopman Cup, não lhe estava a correr particularmente bem. No fim do primeiro set, que durou apenas 19 minutos, a norte-americana estava a peder por 6 a 0.

Foi, então, que Serena Williams resolveu fazer um pedido insólito: queria um café expresso duplo. O episódio deixou toda a gente surpreendida e gerou até alguma confusão, uma vez que não há nenhuma regra que permita nem impeça os atletas de tomarem café durante as pausas. Ora, veja o video.

 

“Não sabia se o regulamento permitia pedir um café em pleno jogo. Nunca o tinha feito e decidi perguntar”, disse a tenista à imprensa. A pergunta foi feita à árbitra que também não sabia se o pedido podia ou não ser acedido e, por isso, consultou o supervisor do Hopman Cup.

Problema resolvido: o café expresso duplo acabou por chegar e deu-se uma verdadeira transformação na tenista que voltou ao jogo para melhorar as suas melhores capacidades. O episódio correu o mundo e foi implicitamente mediatizado. Em declarações à imprensa, Serena Williams justificou a necessidade de café com o jet lag natural, que sentiu depois da viagem para a Austrália.

Então, mas e o resultado? Tenha sido ou não pelo café, a verdade é que a tenista norte-americana deu a volta ao marcador: depois de perder por 6-0, venceu o segundo set por 6-3 e o terceiro por 6-0. A vitória permitiu-lhe avançar no torneio.

Serena Williams: “Foi um café milagroso”

Terá sido ou não um “café milagroso”? A tenista acha que sim e reconhece, bem-humorada, que a bebida foi realmente indispensável para a vitória. Mas, como terá atuado o expresso duplo pedido pela norte-americana?

Vários estudos têm vindo a comprovar que doses de cafeína podem ter efeitos benéficos na prática desportiva, melhorando o desempenho e a atenção em atividades físicas que requerem foco, atenção e resistência.

O café neutraliza os recetores de adenosina, responsáveis por efeitos como a redução da frequência respiratória e pelo sono. Em simultâneo, reduz a dor muscular, atenua a fadiga e ativa o consumo das reservas de energia.